Aos 99 anos, vovó fitness pratica exercícios físicos e dá show de saúde

Pelo menos duas vezes por semana, Maria de Lourdes Fonseca acorda cedo, veste a roupa de malhar e abre as portas de sua casa, em Barra do Piraí, para a profissional de Educação Física Mariana Junqueira. Aos 99 anos, ela pratica exercícios físicos regularmente com o objetivo principal de preservar sua independência, com aulas focadas no exercício funcional e na ginástica localizada, com halteres e caneleiras.

Quando Lourdes iniciou a sua saga por uma vida melhor, de acordo com Mariana, a ideia inicial era possibilitar a execução de atividades do dia a dia que ela adora fazer. “Lourdes sempre foi uma pessoa muito ativa e independente, que gosta de ter suas funções diárias, mesmo tendo uma secretária em casa ela sempre diz que gosta de limpar seu banheirinho particular todos os dias após seu banho, gosta de costurar e lidar na cozinha. Ela não queria deixar de fazer essas coisas por alguma limitação física”.

Desde que começou a se exercitar acompanhada por um profissional de Educação Física registrado no CREF1, há 8 anos, a “vovó fitness” já apresentou um aumento do equilíbrio e do funcional, além de ter avanços no ganho de força muscular, apesar de todo desgaste nas articulações e artroses em algumas partes. As duas se conheceram através da neta de Lourdes, a qual era aluna da academia onde Mariana trabalhava.

A prática regular de exercícios físicos com um profissional habilitado no Conselho é benéfica em qualquer idade, mas os reflexos são ainda mais evidentes na terceira idade, tanto na prevenção e diminuição de problemas cardiovasculares, artrites, doenças cardíacas, como no fortalecimento muscular e na manutenção da densidade óssea, melhora o equilíbrio, o reflexo, previne a osteoporose e, principalmente, ajuda na diminuição da depressão.

A profissional afirma que não há idade para começar a praticar exercícios físicos. Ao contrário do que algumas pessoas possam pensar, quanto mais a idade avança mais o exercício se torna necessário. Para um bom resultado, sem que a saúde da pessoa seja prejudicada, é fundamental trabalhar de forma integrada.

Ela ressalta que antes de iniciar qualquer exercício é fundamental procurar um médico. “É necessário uma visita ao médico, fazer um acompanhamento geral para ver se há alguma contraindicação para realizar a prática física e quais são as recomendações, assim como a Lourdes fez antes de iniciarmos o trabalho e me apresentou um atestado médico com todas essas informações”.
Tanto a vovó, quando a sua família, entendem a importância a prática da atividade física e fazem questão de incentivá-la no ambiente familiar. Dona Lourdes conta que os netos dizem que começaram a se exercitar por causa de dela. “Eu sou um exemplo”.