Espírito Santo já tem 29 casos de exercício ilegal em 2017

Em 15% das 185 diligências realizadas pelo Departamento de Fiscalização (DeFis) do CREF1 no primeiro semestre de 2017, no Espírito Santo, foram constatados exercício ilegal da profissão. Do total de 29 casos, grande parte foi em musculação (12), seguido treino de Condicionamento Físico (4) e Circuito (3). Os fiscais também detectaram 67 irregularidades nos estabelecimentos locais.

Vila Velha foi o município com maior número de acontecimentos, com seis flagrantes, seguido por Vitória com cinco ocorrências. Dos casos registrados no primeiro município, dois foram em Condicionamento Físico, dois em Musculação, um em Alongamento e um em Circuito. Na capital do estado, também foram comprovados dois casos na Musculação, além de um em Vôlei, um em Futebol e um em Circuito.

Em Cariacica, os fiscais flagraram as ilegalidades na Musculação (2) e Natação (1). Já em Guarapari, os três casos ocorreram em Futebol, Ginástica e Condicionamento Físico. São Mateus registrou ocorrências em Musculação (2) e Ginástica (1). Cachoeiro do Itapemirim teve dois casos na Musculação e um em Personal Trainer. Com dois casos cada, o município Serra registrou exercício ilegal em musculação e Condicionamento Físico; Santa Teresa em Musculação e Hidroginástica; e São Gabriel da Palha com Tênis e Circuito.

Além dos casos de exercício ilegal, o DeFis também constatou irregularidades em estabelecimentos do estado. Entre eles, 37 não possuíam registro de Pessoa Jurídica e nem responsável técnico nomeado junto ao CREF1; 19 profissionais atuavam fora de sua área de habilitação; e 11 salas estavam desprovidas de profissionais.

Todos os casos de exercício ilegal foram encaminhados ao Ministério Público do ES e os estabelecimentos irregularidades estão com processos em andamento no Departamento Jurídico do Conselho.