Helion Chaves: incansável amor pela Educação Física

Zelar por uma sociedade mais saudável é o objetivo de todo profissional de Educação Física. Aos 68, Helion de Souza Chaves dedicou boa parte da sua vida à alcançar este propósito. Morador de Volta Redonda, ele trabalha há mais de 30 com Educação Física e tem sido um grande nome na região, motivo pelo qual foi homenageado no último pelo CREF1.

A profissão entrou em sua vida logo na infância. Seus pais descobriram que ele tinha sopro no coração e por recomendação médica o inscreveram nas aulas de Natação. O que começou como uma necessidade, com o tempo se transformou numa paixão. “A partir disso, não parei mais. Tive a felicidade de fazer Natação no mesmo clube onde trabalho hoje em dia e meu pai já trabalhou”, revela.

Pai de três filhos, sua família é o seu alicerce e todos eles apoiam a sua profissão. Todos os seus filhos são formados e um deles também é profissional de Educação Física.

Helion foi atleta de Judô de 1966 à 1977, mas não se tornou faixa preta por conta de uma fratura em um dos cotovelos. No entanto, como bom lutador que é, não desistiu de trilhar seu caminho na Educação Física. Atuou como professor de Defesa Pessoal para a Polícia do Exército, em 1969. Em sua trajetória, constam passagens pelo Entrerriense Futebol Clube de Três Rios, no Esporte Clube Juiz de Fora e na Associação Esportiva e Recreativa USIPA, em Ipatinga, Belo Horizonte (1980-1984), com treinamento de correção e natação.

Mesmo estando aposentado, Helion decidiu continuar trabalhando como professor de Natação. “O que me motivou a continuar foi a oportunidade de exercer a profissão que tanto amo, exigindo dos meus conhecimentos específicos. No meu currículo, há bons antecedentes”, avalia. No clube Recreio do Trabalhador, no bairro Vila Cecília, em Volta Redonda, ele trabalha com crianças a partir dos 7 anos e com turmas avançadas. É a sua segunda parceria com o clube, que no passado o convocou para formar uma equipe de competição.

Prof. Helion recebe homenagem pelos seus feitos na Educação Física

Sua experiência o ensinou que a melhor forma de se obter êxito em uma profissão é sendo orientado pelas pessoas certas e seguir regras. “Para ter uma carreira promissora no esporte é necessário ter uma boa orientação dos responsáveis, gostar do que faz, ter disciplina e dedicação. Mas só se o atleta ou aluno tiver o apoio vital para o seu desempenho”, ressalta.

Sua relação com o CREF1 começou em 2004. Ele enxerga o Conselho como um colaborador na luta pelos direitos dos profissionais de Educação Física. “Percebi que desde que o Conselho foi criado, tivemos mais acesso pela internet a tudo envolvendo a profissão. Outro ponto muito bom é a fiscalização”, destaca. Após 40 anos de estrada, Helion não pensa em mudar de área. “É uma questão de readaptação e aceitação de uma nova fase”.