A Educação Física se reinventando no período de pandemia

Em 19 de março deste ano, o universo da Educação Física virou de ponta cabeça.

A pandemia chegou de fato ao país e algumas medidas de prevenção para o enfrentamento ao novo Coronavírus foram decretadas. E desde a proibição das atividades ao ar livre e o fechamento das academias e similares as consequências trouxeram mudanças drásticas na rotina dos mais diversos profissionais.

Sob a ordem “fique em casa”, o cotidiano de todos se transformou totalmente. Os cômodos da casa, de repente, se tornaram o novo ambiente para se praticar atividade física e o novo canal de comunicação com os profissionais de Educação Física foi através da Internet.

Sendo assim, os profissionais da área também precisaram repensar suas práticas e reinventar suas atuações nesse período.

E pensando nisso, vamos trazer histórias inspiradoras de profissionais que arregaçaram as mangas e viram nos desafios uma nova oportunidade e se dedicaram para construir um novo formato e assim continuar a promover saúde.

↓Clique no cabeçalho abaixo para conhecer cada história

Dando sequência as histórias de profissionais que se adaptaram à nova realidade, vamos conhecer a trajetória de Rafael Machado, profissional de Educação Física, sócio do grupo Power Axe, professor do município do Rio e membro da comissão da Taquara.

Rafael nos contou que no início da quarentena tudo foi muito desafiador, ele acreditava que em 15 dias tudo voltaria ao normal, mas não foi o que aconteceu. 

E diante dos fatos decidiu procurar novas soluções para se reinventar e continuar a prestar o serviço de qualidade que sempre disponibilizou aos seus alunos dentro da sua box de crossfit. 

Para o professor, a Educação Física vai além de ensinar movimentos e técnicas seguras. Rafael acredita que exercer a profissão é promover a saúde e o bem-estar emocional das pessoas. Sendo assim, decidiu migrar esses valores para o ambiente digital. Se readequou as novas possibilidades e juntamente com seus parceiros de profissão começou a elaborar aulas nas redes sociais. Tendo como princípio a atenção redobrada com o cuidado ao passar as atividades para os alunos. Começaram com lives no instagram, então migraram para o YouTube onde a qualidade do serviço é melhor. A estratégia e alcance aumentou, e consequentemente agregou ainda mais alunos.

“Conseguimos resgatar clientes antigos e conquistar novos. Existem pessoas de outros estados vendo nossos treinos. E isso é muito gratificante”, afirmou o professor. 

Rafael e sua equipe buscavam se renovar a cada semana para agregar ainda mais valor, coletividade e qualidade de vida aos seus fiéis alunos e novos seguidores.

Saiba mais sobre o trabalho do profissional:  @coachrafaelmachado