Exercícios físicos e o envelhecimento: por onde começar?

Last Updated on 30 de abril de 2021 by Elena Salazar

Chegar na terceira idade saudável física e mentalmente é um desafio, embora existam diversos tipos de exercícios “fáceis” de executar, no envelhecimento requer de um cuidado extra e de um bom profissional de educação física que acompanhe os treinamentos.

Mesmo que o sedentarismo esteja cada dia mais presente na sociedade, é necessário estimular os adultos maiores a praticar atividades que ajudem a resgatar e manter saudavelmente o funcionamento do corpo físico na hora “H”: equilíbrio, força, locomoção e memória.

A profissional de Educação Física, Fisiologista do exercício e Gerontóloga, Milena Varella explica detalhadamente o exercício físico e o envelhecimento.

Por onde começar?

Trabalhar com a terceira idade não é uma tarefa difícil, porém complexa no quesito peculiaridades desta faixa etária, tendo o profissional de educação física que ter um olhar mais macro do idoso, como individualidade biológica, recursos medicamentosos, doenças de base e outros.

O propósito do profissional deve sempre ser o de estimulação integral das habilidades cognitivas e motoras com o objetivo de proporcionar mais autonomia nas atividades de vida diária, através de reeducação da habilidade de locomoção em diversos sentidos, manipulação de objetos com diferentes massas e níveis e prevenção de quedas. Resgatando assim o movimento funcional de forma saudável e segura.

Outro ponto a ser levado em consideração seria a execução de anamnese prévia e diária e uma avaliação física-funcional bem estruturada que contemple as valências físicas mais afetadas ao envelhecer, como equilíbrio, transferência de peso, alcance entre outros, que servirão de base para um bom planejamento de aula. Por falar em planejamento a progressão das atividades propostas deve ser condizentes com a capacidade e necessidade individual de cada praticante.

Periodicidade da prática

A atividade física para trazer benefícios precisa ser realizada de forma regular e contínua. Ou seja, no mínimo 30 minutos por dia (em uma única vez ou em vários segmentos de no mínimo 10 minutos cada). Além disso, precisa ser repetida de três a quatro vezes por semana, ou de acordo com as orientações específicas dos profissionais habilitados.

Os 5 melhores exercícios físicos para a terceira idade

Além dos elementos coordenativos essenciais para um bom envelhecimento, alguns exercícios de força são de suma importância para manutenção funcional deste indivíduo envelhecido. Alguns destes são: Agachamento, flexão plantar, preensão manual, flexão de quadril e Remada. Desta forma contemplamos as necessidades básicas para uma boa funcionalidade como melhora de uma postura que já tende a ser mais cifótica bem como melhora também na marcha, prevenindo possíveis quedas, entre outros.

Por que é importante se exercitar na terceira idade? 

O ato de envelhecer não deve ser associado a maior debilidade física, perda cognitiva e falta de inserção na sociedade. A prática de exercícios físicos orientados promove não só bem-estar e melhora funcional, mas também a socialização e a reintegração deste idoso nesta tal sociedade.

Quer saber mais sobre este assunto tão interessante? Então não perca a capacitação ENVELHECIMENTO NA PRÁTICA”, que acontecerá no dia 15 de maio com nossa entrevistada Milena Varella, as inscrições estarão disponíveis no site ou no app do CREF 1 a partir do dia 10 de maio.