CREF flagra 22 exercícios ilegais na orla

O Conselho Regional de Educação Física (CREF1) encerrou a 4ª edição da Operação Lost nas praias do Rio de Janeiro e de Niterói. Durante a ação, promovida no mês de janeiro, os fiscais realizaram 193 fiscalizações e constataram 22 casos de exercício ilegal da profissão, além de 78 irregularidades nas tendas e atividades.

Além dos falsos profissionais flagrados, a fiscalização encontrou 33 prestadores de serviços na área de atividades físicas sem registro de Pessoa Jurídica, 37 sem Responsável Técnico nomeado no CREF1 e 8 profissionais atuando fora da área de habilitação.

Todos os casos de exercício ilegal da Educação Física serão encaminhados ao Ministério Público, que dará prosseguimento ao processo. Já os locais com irregularidades serão convocados a prestar esclarecimentos junto ao Departamento Jurídico do órgão.

Fiscais do CREF1 durante diligência que resultou no flagrante de dois exercícios ilegais

Veja o balanço das fiscalizações no ano de 2017

Esta é a quarta vez que a ação é realizada no Rio de Janeiro. Em 2017, 37 exercícios ilegais foram flagrados nas praias, 41 durante todo o ano.

A operação teve o objetivo de fiscalizar o exercício da profissão e assegurar a presença de profissionais habilitados na orientação e acompanhamento das atividades físicas promovidas na orla. Montada especialmente para o verão, período onde se tem o maior apelo para a prática da atividade física ao ar livre, a ação percorreu a orla do Flamengo, Botafogo, Urca, Leme, Copacabana, Ipanema, Leblon, São Conrado, Barra da Tijuca, Recreio dos Bandeirantes, Icaraí, São Francisco e Ilha do Governador.