21 de Setembro, Dia Mundial do Alzheimer – uma data para conscientização

Quando falamos da doença de Alzheimer, a primeira coisa que vem a cabeça é o prejuizo da memória recente. Parece irônico dizer, mas “esquecemos” outros danos importantes como a diminuição da atenção, da concentração, da capacidade de tomar decisão, entre outras que resumem na perda da autonomia da pessoa.

Você sabia que o exercício físico é um dos tratamentos não farmacológicos mais indicados no Alzheimer?

Através de um programa de exercícios físicos regular e prescrito por um profissional especializado e registrado no CREF, o aluno com Alzheimer consegue trabalhar as funções cognitivas necessárias, fortalecer a musculatura de formal global, melhorar as taxas metabólicas, promover o surgimento de novos neurônios, neurotransmissores e hormônios que juntos com o tratamento farmacológico atuam na estabilização da doença.

O profissional de educação física tem um papel fundamental na melhoria da qualidade de vida dos alunos com Alzheimer e na vida de seus cuidadores, uma vez que a sobrecarga do cuidador pode levar a diversos transtornos mentais.

Outra coisa importante para ser lembrada é que a memória afetiva se mantém viva e através do exercício físico conseguimos fazer novos vínculos afetivos e mantemos acessa a chama do amor e da amizade.

Então que tal cuidarmos dos nossos idosos com Alzheimer com todo amor que eles merecem? Procurem um profissional de educação física e obtenha benefícios que só eles poderão proporcionar.

Ah! Nunca se esqueça “O AMOR É INESQUECÍVEL!”

Texto produzido pela Profissional de Educação Física Danielle Vieira