Exercício Físico é o grande aliado no controle da Pressão Arterial

Se você não gosta de fazer exercícios físicos regularmente, saiba que ele pode te ajudar a controlar um dos males que atingem milhões de brasileiros: a Hipertensão. Estima-se que cerca de um em cada quatro brasileiros possuem pressão alta. Segundo dados do Sistema de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (VIGITEL) de 2017, a prevalência de hipertensão autorreferida passou de 22,6% em 2006 para 24,3% em 2017. A doença é um dos principais fatores de risco para a ocorrência de acidente vascular cerebral, infarto, aneurisma arterial e insuficiência renal e cardíaca.

Os exercícios são tão eficientes quanto o uso de medicação

British Journal of Sports Medicine

Os pesquisadores da Universidade Stanford, nos EUA, revisaram os estudos que investigavam apenas pessoas que utilizaram medicação (194 participantes) e compararam com os resultados obtidos no estudo que avaliava os participantes que faziam só exercícios (197) e chegaram a esta conclusão de que os exercícios são tão eficientes quanto o uso de medicação.

Para reduzir a gordura visceral, segundo a publicação no periódico Mayo Clinic Proceedings, os exercícios físicos são mais eficientes do que as medicações. A gordura visceral fica acumulada ao redor da cintura e tem como função proteger órgãos do sistema digestivo, além dos rins e coração, mas também pode causar problemas digestivos. Os exercícios também exercem influência direta na redução de sintomas de depressão e os outros benefícios como prevenção de doenças crônicas, fortalecimento da musculatura e perda de peso. Mas não foi revelado por quanto tempo por semana as pessoas devem se exercitar para alcançar esses benefícios, o que sugere que mais estudos são necessários.

Conforme um novo estudo do Centro Anschutz de Saúde e Bem-Estar da Universidade do Colorado, as atividades físicas são muito mais decisivas do que a dieta quando se quer manter o peso, depois de um período de perda de massa. Em pessoas de meia idade, os exercícios podem ajudar a reduzir e até mesmo reverter os danos cardíacos causados por sedentarismo. Para alcançar os resultados esperados, a frequência e o comprometimento com as atividades são essenciais. Recomenda-se exercícios aeróbicos de 4 à 5 vezes por semana ao longo de dois anos para compensar os prejuízos.

Fontes: Veja Rio e O Globo