DECRETOS- Governo do Rio autoriza atividades em academias e similares

Atualização em 22/07/2020:

Artigo 6º

VII – funcionamento de academias, centros de ginástica e estabelecimentos similares, com agendamento e capacidade máxima simultânea de 4m² por pessoa. Excetuando-se as atividades que necessitam do uso de equipamento de difícil higienização, como pneu e corda naval nas atividades de Crossfit. Permanecem suspensas as saunas, piscinas (exceto para aula de natação), kidsroom e spa.

Atualização em 07/07/2020:

Atualização em 22/06/2020 (Edição Especial):

Atualização em 06/05/2020 (Edição Especial):

No decreto 47.112, publicado no Diário Oficial de 05 de junho de 2020, o Governo do Estado do Rio de Janeiro manteve a suspensão das atividades em academias e similares até o dia 21 de junho (pag.2, artigo 5º, inciso VIII). As atividades ao ar livre estão liberadas a partir de 6 de junho (artigo 6°, inciso IV). 

Art. 6º – FICAM AUTORIZADAS a prática, o funcionamento e a reabertura das seguintes atividades e estabelecimentos, a partir de 06 de junho de 2020:

I – das atividades desportivas tais como ciclismo, caminhadas, montanhismo, trekking ao ar livre, bem como nos Parques Nacionais, Estaduais e Municipais.

V — de atividades esportivas individuais ao ar livre, inclusive nos locais definidos no inciso IX, do art. 5º, preferencialmente próximo a sua residência.

—–

Atualização em 11/05/2020 (Edição Especial):

Atualização em 30/04/2020:

Atualização em 13/04/2020:

Devido ao crescente número de mortes e de pessoas infectadas no Rio, o governo do estado oficializou a ordem de fechamento das academias e estabelecimentos similares no Art 4°, inciso XIII, do  decreto 46.980, publicado no Diário Oficial desta quinta-feira (19). O decreto é válido inicialmente para o período de 15 dias contando da data de publicação da determinação.  O fechamento é uma das medidas para o enfrentamento da emergência de saúde pública decorrente do novo Coronavírus (Covid-19)

>>Acesse o Diário Oficial

A medida foi tomada dias depois do governador Witzel publicar outro decreto pedindo fechamento voluntario dos estabelecimentos. O CREF1 entende que este é um momento de seguirmos as determinações do Ministério da Saú/e e do Governo do Estado para o combate eficaz do vírus, reduzindo o número de infectados e diminuição dos casos.