Família Grael celebra 20 anos de projeto

Assim como a Educação Física celebra 20 anos de regulamentação este ano, o Instituto Rumo Náutico/Projeto Grael, idealizado pelos medalhistas olímpicos Torben Grael, Lars Grael e Marcelo Ferreira, também celebra duas décadas de fundação. Para tal, a organização promove uma série de encontros de hoje até o dia 27 de julho com o objetivo de aproximar a sociedade e os profissionais de Educação Física dos esportes náuticos como uma ferramenta de educação.

A abertura do evento contou com a presença do velejador brasileiro e medalhista olímpico Lars Grael; do oficial de programa do UNODC Brasil, Nívio Nascimento; do vice-prefeito de Niterói e presidente do Instituto Rumo Náutico, Axel Grael; e do presidente do Conselho Regional de Educação Física (CREF1), Prof. André Fernandes.

Lars informou que a concepção do instituto foi iniciada em 1996, pouco antes dos jogos olímpicos de Atlanta. A ideia se materializou em junho de 1998, quando foi criado o primeiro núcleo, em Niterói, Jurujuba, bairro conhecido pela sua tradicional colônia de pescadores, tendo como objetivo promover a inclusão social de jovens de camadas sociais de baixa renda, gerando sua participação no esporte da vela e também sua inserção no mercado de trabalho do setor náutico.

Da esq. para dir.: prof. André Fernandes, Lars Grael e Axel Grael

“Quando voltamos, queríamos levar a vela para fora dos clubes e tirar o estigma de que é um esporte de elite. O Projeto Grael foi um sonho e constatar que os nossos alunos tiveram uma noção de cidadania e ver tantos exemplos de sucesso é uma consagração para nós”, disse Lars. Ele informou ainda que o projeto está vivendo um momento de novas perspectivas, uma fase de avançar e estabelecer parcerias, como a que foi estabelecida com o Conselho.

No encerramento do primeiro dia de evento, após a demanda dos profissionais de Educação Física presente, prof. André Fernandes firmou uma parceria para difundir os esportes aquáticos para a categoria. “Serão feitas uma série de ações no intuito de aproximar a categoria dessa atividade.Temos que criar ferramentas para que os profissionais que desejam atuar consigam entender e compreender o esporte”.

O seminário continua até o dia 27 de julho com oficinas de iniciação a vela, canoagem, remo e cano havaiana, além de palestras sobre desenvolvimento humano, prática pedagógica, rendimento e planejamento esportivo.